Árvores [2010] é um exercício do desejo de permanência, invertendo o espaço e questionando o tempo. Até quando o corpo aguenta?

O trabalho surge como desejo de enraizamento na cidade, onde pessoas vestidas com o mesmo figurino habitam em espaços de passagens. Ali, contrapõem-se ao fluxo de movimento, permanecem de cabeça pra baixo até o corpo não aguentar mais e cair.

A proposta de realizar a performance Árvores em diferentes cidades pretende ampliar a discussão sobre a permanência, ao possibilitar que os artistas locais deixem rastros, não só na paisagem urbana da cidade, mas também nos seus próprios corpos.

Árvores interroga as maneiras possíveis para o corpo resistir, continuar, seguir em potência.

O trabalho pode acontecer com performers convidados ou no formato Árvores/ Platação. Em Árvores/ Plantação realizamos um workshop com os artistas locais para que eles possam realizar a performance e juntos possamos conversar sobre a proposta e práticas de dança em espaços não convencionais.

Direção, Criação e Concepção: Clarice Lima Performers: artistas convidados ou artistas locais Assistentes: Aline Bonamin, Patrícia Bergantin, Natália Mendonça ou Tarina Quelho Colaboração: Patrícia Araujo Duração: 30min Classificação: Livre

Prêmio: Klauss Vianna de Dança, categoria Circulação FUNARTE 2011

video 1 ilha / video 2 cinza

fotos Patrícia Araujo N/A N/A N/A N/A fotos Haroldo Saboia N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A fotos Carol Mendonça N/A N/A N/A fotos Marcio Távora N/A N/A N/A N/A N/A N/A N/A fotos Renato Paschoaleto N/A N/A N/A fotos Marcio Távora N/A N/A N/A