Clarice Lima é coreógrafa e diretora Cearense. Há doze anos vive e trabalha em São Paulo onde desenvolve parcerias e estrate?gias criativas para produzir seus trabalhos de forma intensa e continuada. Sua trajetória é marcada por uma produção artística intensa, com visibilidade nacional e internacional. Desde sua formação no Colégio de Dança do Ceará, passando pela graduação em dança na Holanda na Amsterdam School of Arts até sua participação no elenco da companhia Belga Jan Fabre/Troubleyn. Seus trabalhos transitam entre as linguagens da dança, performance e artes visuais os quais podemos citar Árvores [2010], Intérpretes em Crise [2013], Supernada [2018] e Bichos Soltos [2019] e com a artista Cearense Rosa Primo criou e dirigiu os solos Iracema [2018] e Tudo passa sobre a terra [2019].

Participou dos principais festivais de dança contemporânea do Brasil como Festival Panorama do Rio de Janeiro, Festival Junta de Teresina, Bienal de Dança do Ceará, Festival Contemporâneo de São Paulo e Bienal Sesc de Dança em Campinas, entre outros. Seu trabalho alcançou diversas cidades e estados brasileiros, como Manaus/AM, Petrolina/PB, Belo Horizonte/MG, Curitiba/PR, Santos/SP, Ribeirão Preto/SP, Belém/PA, Porto Velho/RO, Natal/RN, Goiânia/GO, Brasília, entre outras. No exterior apresentou seus trabalhos em Portugal, Grécia, Espanha, Eslovênia, Bélgica, Chile e Uruguai.

Foi contemplada por prêmios e editais do Brasil como coreógrafa e bailarina dos quais podemos citar Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, Prêmio Funarte Artes Cênicas na Rua, Prêmio de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo, Prêmio APCA, entre outros.

Desde 2013 atua em parceria com a artista Aline Bonamin e a cada projeto outros artistas, técnicos e profissionais são convidados a participar, formando uma rede de colaboradoras de acordo com a especificidade de cada projeto.

 
 
http://claricelima.org/files/gimgs/th-5_5_screen-shot-2020-08-12-at-92337-pm.png